O portal do Sistema Opinião

POP9

Reajuste

pe

Câmara do Recife aprova aumento de salários do prefeito e vice

Próximo prefeito da capital pernambucana pode passar a receber R$ 25 mil, cerca de R$ 10 mil a mais que a remuneração atual

Março 19, 2019 às 19:12 - Por:

O reajuste teve 20 votos favoráveis. Foto: Carlos Lima/Câmara do Recife

O reajuste teve 20 votos favoráveis. Foto: Carlos Lima/Câmara do Recife

Os salários do próximo prefeito do Recife, vice e secretários podem ficar mais gordos. É que um reajuste foi aprovado nesta terça-feira (19) pela Câmara dos Vereadores por 20 votos favoráveis, três contrários e duas abstenções. Com o acréscimo, o candidato à prefeitura que for eleito em 2020 pode passar a receber R$ 25 mil, cerca de R$ 10 mil a mais que a remuneração atual, e o futuro vice, que recebia R$ 13,9 ficar com R$ 22 mil. Os secretários podem ganhar R$ 18 mil, R$ 5,1 mil a mais que antes. A majoração, no entanto, só valerá a partir de 2021.

O projeto de reajuste, de autoria da Comissão Executiva da Câmara, precisa ainda passar por uma segunda votação. A expectativa é que a proposta seja colocada em pauta nesta quarta-feira (20). Depois, caso seja aprovado, o novo subsídio segue para sanção do prefeito Geraldo Julio (PSB), que pode sancionar ou não.

Após a primeira votação dos legisladores, o presidente da Casa, Eduardo Marques (PSB) convocou uma sessão extraordinária para que o projeto de reajuste, de autoria da Comissão Executiva da Câmara, já passasse por uma segunda votação, conforme prevê a Constituição, ainda nesta terça-feira. Para isso, o socialista pediu aos legisladores a permissão para retirar da ordem do dia a votação de quatro decretos. Mas votação acabou ficando para depois.

O vereador João da Costa (PT) disse que se absteve na votação. Segundo ele, a discussão do projeto deveria ter sido adiada. No entanto, ele afirmou ser justo o aumento porque o prefeito, vice e secretários têm um alto grau de responsabilidade. “O valor do salário já está há 10 anos vigente. Acho justa que a Casa discuta um reajuste aos subsidio da remuneração pela responsabilidade que ele (o prefeito) tem para gerir uma cidade que tem um orçamento de mais de R$ 6 bilhões por ano”, disse ao justificar o voto.

Jairo Brito (PT), que também se absteve, também achou que era necessário, antes de aprovar, analisar os índices de inflação e as média de salários dos gestores. Mas, ele falou ser favorável a um aumento porque a remuneração está congelada há muito tempo.

Rebeca Silva

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: