O portal do Sistema Opinião

POP9

Aprovado

pe

Projeto para climatizar ônibus depende de sanção de Geraldo Julio

Prefeito do Recife terá 15 dias para sancionar ou vetar o projeto aprovado nesta segunda-feira (27) por 29 votos favoráveis

Maio 27, 2019 às 17:10 - Por:

Caso do prefeito Geraldo Julio sancione o projeto, as empresas de ônibus terão quatro anos para implantar ar-condicionados nos coletivos. Foto: Reprodução/Google Maps

Caso do prefeito Geraldo Julio sancione o projeto, as empresas de ônibus terão quatro anos para implantar ar-condicionados nos coletivos. Foto: Reprodução/Google Maps

Após mudanças no projeto que deu prazo de quatro anos para implantação de ar-condicionados nos ônibus que circulam no Recife, a Câmara de Vereadores aprovou nesta segunda-feira (27) a proposta de climatização dos coletivos, em segunda discussão.

Com 29 votos favoráveis e nenhum contrário, a obrigatoriedade dependerá do prefeito Geraldo Julio (PSB), que pode sancionar ou vetar a questão. Ele terá prazo de 15 dias para se posicionar. Caso não se manifeste, o legislativo municipal poderá promulgar o projeto que prevê 580 coletivos climatizados até 2023.

Leia também:
Projeto de climatização em ônibus muda e dá prazo até 2023 para empresas
Vereadores querem mudar projeto de climatização em ônibus
Câmara discute projeto que obriga ar-condicionado nos ônibus no Recife

Antes da votação, os legisladores comentaram o assunto. Rinaldo Júnior fez um alerta para que todos fique de olho para evitar que a passagem seja aumentada. Segundo ele, durante análise da proposta, o Consórcio Grande Recife enviou à Casa José Mariano uma nota técnica em que informa que para equilibrar os custos de implantação dos aparelhos seria necessário acrescentar 33 centavos no valor da tarifa.

Autor do substitutivo que alterou o projeto original, o vereador Samuel Salazar (PRTB) disse que o intuito do dispositivo era salvar o projeto. “Sou a favor da climatização, mas o texto estava errado. Por mim eu colocava em uma semana, mas temos que fazer o que é viável”, acrescentou.

Rebeca Silva

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: