O portal do Sistema Opinião

POP9

OPINIÃO

pe

“Cabra macho” de verdade é aquele que sabe respeitar uma mulher

A repercussão do ato de um grupo de brasileiros machistas que humilharam uma mulher durante a Copa da Rússia

junho 18, 2018 às 15:39

Vídeo repercutiu nas redes sociais neste domingo (17). Foto: Reprodução

Vídeo repercutiu nas redes sociais neste domingo (17). Foto: Reprodução

Eu não consegui assistir o vídeo inteiro quando vi os compartilhamentos no celular. Fiquei “pasma”, como dizem, ao perceber o quão desrespeitosos esses brasileiros foram ao induzir uma estrangeira a dizer palavras de baixo calão sem saber do que se tratava. Pior: compartilharam nas redes sociais, se achando os caras mais espertos do planeta.

Entre os “moleques” que aparecem no vídeo às gargalhadas, está o ex-secretário de Turismo de Ipojuca, o advogado Diego Jatobá. Ex-PSB, Diego hoje não é filiado a nenhum partido político, mas planejava se candidatar a uma vaga de deputado estadual. Hoje (18), a Assembleia Legislativa e a OAB-PE repudiaram o vídeo, que retrata a naturalidade com que o machismo faz parte da vida dos brasileiros.

Esse foi o tema do meu comentário no PE no Ar de hoje:

Violência contra a mulher é alarmante em Pernambuco

Em Pernambuco, não foi a toa que o dia 5 de abril foi escolhido como o Dia Estadual de Combate ao Feminicídio. A data foi marcada pela morte da fisioterapeuta Tássia Mirella Sena de Araújo, 28, estuprada e assassinada dentro do flat onde morava, na Zona Sul do Recife. O motivo, foi a quantidade de vezes que ela teria negado se relacionar com o vizinho, o comerciante Edvan Luiz da Silva, de 32 anos.

(Reportagem da TV Clube/Record exibida em 06 de abril de 2017)

O Feminicídio é o ápice da violência contra a mulher, mas o caminho até ele dificilmente acontece de uma hora pra outra. Segundo dados da Secretaria de Defesa Social, nos quatro primeiros meses de 2018, 12.539 casos de violência doméstica e familiar contra a mulher foram registrados em Pernambuco. No ano passado, foram 33.344 ocorrências.

Os casos de estupro de janeiro a abril de 2018 já somam 777 em todo o Estado. Foram 2.178 em 2017.

Se você não acha que uma coisa puxa a outra, devia repensar seus conceitos. O desrespeito a mulher não é só quando se chega ao extremo de um feminicídio ou estupro. O caminho para isso começa assim, com uma simples “brincadeira”, mas quando se nota o perigo pode ser tarde demais.

Digo isso não para propagar a superioridade dos direitos das mulheres sobre os dos homens. Não, não. Eu não penso assim. Defendo a igualdade de direitos entre os gêneros, para que haja equiíbrio e paz entre homens e mulheres. Mas aprendi desde cedo que, “cabra macho” mesmo, é aquele que conhece bem o seu dever de respeitar as mulheres. Esses sim, são homens de verdade.

Isly Viana

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: