O portal do Sistema Opinião

POP9

Esportes

rn

Vice-presidente do ABC confirma reunião para cobrar “todos do futebol, sem exceção”

Bira Marques negou que tenha tratado da demissão do treinador Ranielle Ribeiro

Abril 27, 2019 às 10:30 - Por:

Bira Marques, vice-presidente do ABC confirma cobranças no futebol,mas nega que demissão do treinador tenha sido tratada. Foto:Divulgação

Bira Marques, vice-presidente do ABC confirma cobranças no futebol,mas nega que demissão do treinador tenha sido tratada. Foto:Divulgação

Final da sexta-feira foi agitada com a informação que começou a circular nas redes sociais, que Ranielle Ribeiro havia recebido um ultimato da diretoria e que ficaria no comando do ABC somente até domingo, após a partida contra o Náutico, na estreia do Brasileiro.

O executivo de futebol do ABC, Giscard Salton está de “molho” desde a quinta-feira. Primeiro por estar com uma virose, depois com pneumonia e agora que estaria hospitalizado.

Fernando Suassuna e Bira Marques, presidente e vice do ABC, estiveram ontem no Frasqueirão mas não conversaram com os repórteres que cobriam o último treino antes da partida contra o Náutico, criando um ambiente ainda mais propício para a proliferação de várias versões sobre o mesmo fato.

E o repórter, o comentarista, o blogueiro,  que ao não receber nenhuma informação oficial do clube vai atrás de outras fontes que ele confia, não está errado e nem está tumultuando absolutamente nada. Está apenas cumprindo com o seu papel.

Controle de tudo

É Giscard Salton o detentor de todo o controle do futebol do ABC, e com ele, a coisa não tem andado, os erros tem se avolumado desde o ano passado, o que significa que não é apenas Ranielle Ribeiro que deve ser apontado como responsável pelo baixo rendimento do time alvinegro.

Manda a lógica e o bom senso que se demitir um, tem que demitir o outro. Os dois dividem o trabalho no futebol. Um indica, o outro dá o aval. E tem sido assim desde o ano passado.

Leia também:

O que muda no ABC que estreia no Brasileiro da Série C?

Convicção

Se querem manter Ranielle e Salton que seja por convicção e não por pressão. O mesmo pensamento vale para o caso de demissão.

O que achei de uma infelicidade sem tamanho foi aquela entrevista do presidente Fernando Suassuna ao jornal Tribuna do Norte, quando ele disse que não podia naquele momento garantir Ranielle e Salton para o Brasileiro.

Suassuna afirmou com todas as letras, pontos e vírgulas, que dependia da Copa do Brasil e do EStadual, competições que o ABC perdeu.

É onde entra a convicção. Ou tem ou não tem.

Reunião e cobranças

O vice-presidente do ABC e que também responde pelo futebol, Bira Marques, entrou em contato com o blog, e falou sobre a situação de Ranielle Ribeiro:

Estivemos reunidos com Ranielle. Tivemos uma conversa franca e transparente como deve ser, mas não foi tocado no assunto do treinador ficar até domingo. Claro que teve muita cobrança. Todos no futebol sabem que temos que  melhorar nossos resultados. Conversa foi para “todos” os envolvidos diretamente com o futebol, sem exceção

O jornalista Dionisio Outeda disse ontem no Tocando a Bola, que “o treinador Ranielle Ribeiro recebeu um cartão de crédito pré-pago, com limite de gastos, ou seja, crédito para permanência, começa a contar na partida de domingo contra o Náutico”.

Marcos Lopes

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: