O portal do Sistema Opinião

POP9

Inusitado

rn

Troféu conquistado pelo América “sumiu” depois da festa na Arena

Dirigente guardou o troféu na mala do carro, seguiu nos embalos da conquista e ninguém sabia da taça

Abril 27, 2019 às 09:21 - Por:

Da Arena das Dunas para a mala do carro e o susto do sumiço do troféu. Foto: FNF

Da Arena das Dunas para a mala do carro e o susto do sumiço do troféu. Foto: FNF

Não são raros os casos de desaparecimento de taças e troféus no futebol. Antigamente era mais comum, principalmente quando os objetos tinham além do valor sentimental e histórico, valor financeiro, eram feitos em ouro, alguns com brilhantes.

Contava João Saldanha que uma excursão do Santos ao exterior, o pequeno troféu recebido era cravejado de pedras preciosas e ficou aos cuidados de um cartola, o mais velho da delegação e o mais “sério”.

Quando o troféu foi entregue na sede do clube, não tinha mais nenhuma pedra preciosa. Indagado, o cartola respondeu que “certamente cairam durante o vôo” e ficou o dito pelo não dito.

Não sei se é verdade, mas é um fato pitoresco sobre taças e troféus.

Leia também:

Programa Nota Potiguar lançado na final do Estadual é ferramenta importante para fortalecer o futebol

O troféu de Campeão Potiguar 2019 sumiu por várias horas e assustou

Esperei até hoje (27) para contar a história para me certificar dos detalhes do fato, que não trouxe nenhum prejuízo para ninguém, a não ser o susto que causou entre dirigentes e funcionários do América, que na última quarta-feira conquistou o título de Campeão Estadual, depois de uma espera de três anos.

Encerradas as comemorações na Arena das Dunas, alguns dirigentes e  conselheiros seguiram com o troféu para um bar, onde o assédio de torcedores presentes era muito grande. Todos queriam uma foto com o troféu que pesa quase 30 quilos.

A grande maioria dos presentes já não passaria pelo teste do bafômetro, e o dirigente ( hoje não vou dizer o nome) que não era o presidente do clube, resolveu guardar a taça na mala do carro dele.

Voltou para o bar e o 12 anos seguiu correndo solto. Chegando em casa, cansado e embalado pela comemoração desligou o celular adormeceu e somente pelo meio da tarde acordou do sono do título.

Sei lá quantas ligações, todas com a mesma pergunta feita em tom de angústia: “cadê o troféu?” “o troféu está com você?” “o troféu sumiu”.

Igualmente desesperado, o dirigente tomou um banho, um café forte e tentou reconstruir os passos do bar até a sua casa, e depois de muito, lembrou que o Troféu Parque Dom Nivaldo Monte, estava na mala do carro.

O aparecimento do troféu aconteceu já quase nove da noite, na festa do Prêmio Craque Potiguar, na quinta-feira (25) e de lá, com certeza seguiu direto para a sede do clube na Rodrigues Alves, só não sei se com o mesmo o guardião.

Na quinta-feira havia toda uma programação estabelecida para apresentação da taça de campeão nas emissoras de televisão, que obviamente, não aconteceu.

Hoje, foi só o milagre, se precisar, amanhã ou depois eu conto o santo.

ATUALIZADO ÀS 18:01

Por volta do meio-dia, o Instagram do América fez uma postagem ironizando a minha informação  mostrando a taça na sede do clube e repetiu a postagem no twitter oficial. Molecagem de quem fez a postagem.

A diretoria do América sabe que a taça sumiu, a diretoria do América sabe quem era o diretor que estava com a taça.

Desde a quinta-feira pela manhã que acompanho o fato e tenho os prints de todas as conversas que tive com uma fonte que transita livremente no futebol rubro.

Ao invés de tentar desqualificar a notícia, de querer saber quem me passou a informação, seria mais digno se o diretor, que tomou todas e esqueceu que entregou a chave do carro dele para que um segurança guardasse a taça na mala do carro, e esqueceu o que tinha feito, aparecesse e explicasse a situação.

Eu só não abordei o assunto no Arena da quinta-feira em respeito ao torcedor do América, que ainda festejava o título.

O guardião da taça

Depois do América ter criado uma celeuma desnecessária tentando desqualificar a minha informação, agora (18:25) assessoria de imprensa do clube, disse que  troféu estava com o Diretor Comercial, Ricardo Valério

“Após o jogo que já terminou tarde, atletas, comissão técnica e diretoria foram comemorar o título em um dos bares da cidade, de onde sairam nas primeiras horas da manhã de quinta-feira, já com o sol nascendo. Após as  fotos no bar, a taça foi tirada por um dos seguranças do clube  e colocada no carro de Valério. Após toda a comemoração, o diretor foi para casa, mas sabia que no dia seguinte teria que levar a taça para o evento da federação, tendo ficado a taça todo o momento sob responsabilidade de Ricardo Valério”.

Do blog

Ponto final! Mas um detalhe importante que reafirmo,  é que até o meio da tarde da quinta-feira NINGUÉM sabia com quem estava a taça.

Marcos Lopes

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: