O portal do Sistema Opinião

POP9

Endurecer

rn

Torcidas organizadas com histórico de violência não podem ficar impunes

Confronto ocorrido em Riachão do Jacuipe poderia ter tudo consequências graves; Ministério Público precisa agir com rigor contra organizadas violentas

julho 9, 2019 às 17:25 - Por:

Na imagem que registrei da cabine da 98FM no estádio Valfredão, invasão da área de vestiários. Foto: Instagram

Na imagem que registrei da cabine da 98FM no estádio Valfredão, invasão da área de vestiários. Foto: Instagram

O que aconteceu no estádio Valfredão, em Riachão do Jacuípe, após o Jacuipense vencer o América por 1 a 0 e avançar na Série D foi muito sério e penso que merece uma ação das autoridades do Rio Grande do Norte, já que foi uma torcida organizada de Natal, do América que deu causa a toda violência ocorrida no estádio.

O repórter Dionisio Outeda, da 98FM relatou ao vivo o que aconteceu naquele estádio e os minutos de pânico que ele, jogadores e comissão técnica do América passaram, encurralados em um dos vestiários do estádio.

O que chama atenção no episódio que Dionisio Outeda e eu, que estávamos no estádio transmitindo o jogo para a 98FM testemunhamos, é que que a organizada do América já vinha fazia algum tempo “armando” o confronto em Riachão do Jacuípe, com ameaças através das redes sociais, estabelecendo uma espécie de premiação em drogas para quem agredisse um deficiente físico que pelo fico claro faz parte da torcida do Jacuipense, postando fotos com pistolas automáticas e fazendo apologia ao crime e violência.

Por isso que disse no inicio do texto que as autoridades do RN precisam tomar providências e ver por exemplo quem financia e financiou a viagem da organizada para o interior da Bahia, quem é o responsável pela organizada.

Qual o interesse de um dirigente ou simpatizante de um clube como o América “bancar” ou viabilizar a ida de uma torcida organizada reconhecidamente envolvida em atos de violência? Qual a contribuição que esses elementos dão ao clube ?

Penso que o Ministério Público deveria se debruçar com mais atenção sobre a ação de algumas organizadas que “habitam” no nosso futebol, mas não apenas nos integrantes das torcidas, mas em quem está por trás delas.

O Ministério Público sabe quais são as organizadas envolvidas em atos violentos no futebol do Rio Grande do Norte. O MP sabe que tem que separar o joio do trigo, e que existem torcidas organizadas que estão voltadas de fato para o fortalecimento dos times que representam.

Mas já passou e faz tempo, de uma ação dura do Ministério Público. Está na hora de prevenir, para não ter que remediar mais tarde.

Marcos Lopes

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: