O portal do Sistema Opinião

POP9

Remunerado

rn

Torcida do ABC lança movimento por dirigentes remunerados

Movimento 90, Camisa 12 e Garra Alvinegra encabeçam movimento que busca apoio dos conselheiros

agosto 21, 2019 às 16:46 - Por:

Torcida do ABC defende diretoria remunerada com dedicação integral. Foto: Divulgação

Torcida do ABC defende diretoria remunerada com dedicação integral. Foto: Divulgação

Segmentos da torcida do ABC, lançaram através das redes sociais um movimento que defende a implantação do dirigente remunerado no clube, a exemplo do que já existe por exemplo, no Bahia e é um modelo exitoso.

O Movimento 90, Camisa 12 e Garra Alvinegra, encabeçam a iniciativa. No texto divulgado pelas redes e que o blog recebeu diz o seguinte:

Em 2016 tivemos uma grande vitória nos bastidores do clube: as diretas já! Isso fez com que o sócio torcedor pudesse votar diretamente no seu presidente, deixando o clube bem mais democrático. Agora, estamos comprando uma nova briga e iniciando a campanha para que o nosso clube se profissionalize cada vez mais e sua diretoria seja remunerada, tendo obrigações como qualquer funcionário, batendo ponto, vivendo o dia-dia do clube e cumprindo sua carga horária.

Leia também:
Felipe Guedes e “os” culpados pelo rebaixamento

Esse é o primeiro passo para que juntos possamos construir um futuro renovado e vitorioso para o mais querido, proporcionando que o clube não seja administrado apenas por aposentados ou pessoas de condições financeiras mais elevadas, que na verdade levam o clube como uma mera confraria se apegando ao poder e utilizando o clube como cabide de empregos.

Precisamos de renovação! Vários clubes do Brasil já adotam essa postura, como Bahia e Fortaleza, que depois da profissionalização, conseguiram se reconstruir e hoje se encontram na primeira divisão do futebol Brasileiro. Aos conselheiros do ABC Futebol Clube, não vamos parar até conseguir! Nós somos o ABC Futebol Clube!

Do blog

Eu sou favorável ao modelo proposto, com dirigentes remunerados. Entendo que o futebol não tem mais espaço para o abnegado que dedica parte do tempo ao clube.

É uma mudança que exige alteração estatutária, um novo modelo de clube mas que é na minha visão, um caminho sem volta para quem realmente quer profissionalizar a gestão no futebol.

É preciso que o assunto seja tratado com o tamanho da importância que tem, que dirigentes, conselheiros e torcida discutam de forma ampla e aberta esse modelo.

Marcos Lopes

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: