O portal do Sistema Opinião

POP9

Tapetão

rn

Procuradoria aceita denúncia do ABC contra Celso Teixeira

Agora a denúncia do ABC contra a irregularidade do treinador do Treze será julgado por uma das Comissões do STJD

setembro 3, 2019 às 18:34 - Por:

Procuradoria do STJD aceitou denúncia do ABC contra Celso Teixeira e processo será julgador por uma das Comissões do STJD. Foto: Divulgação

Procuradoria do STJD aceitou denúncia do ABC contra Celso Teixeira e processo será julgador por uma das Comissões do STJD. Foto: Divulgação

A Procuradoria do STJD aceitou a denúncia do ABC, sobre a irregularidade do treinador Celso Teixeira, que punido quando dirigia o Central pela Série D, depois, contratado pelo Treze, comandou o time paraibano  na vitória contra o Confiança, o que caracterizou a irregularidade.

Agora a denúncia “sobe” para uma das cinco comissões do Superior Tribunal de Justiça Desportiva que vai apreciar o processo. Como o julgamento é em Primeira Instância, quem perder ainda poderá recorrer ao Pleno do STJD.

Primeiro diziam que o caso sequer seria apreciado, depois diziam que o Procurador Felipe Bevilacqua mandaria arquivar e agora que o caso será julgado e o Treze apenas multado financeiramente sem perda de pontos. Calma! Vamos esperar pela decisão final que com certeza sairá do Pleno.

Leia também:
STJD acata denúncia do ABC e pede explicações ao Treze

O ABC ainda não tem detalhes, mas o fato é que a denúncia foi aceita e que derrubou a tese de muitos que afirmavam que o caso sequer passaria das mãos do Procurador Felipe Bevilacqua.

Certeza de vitória do ABC? Claro que não, resta saber qual será o entendimento dos auditores que irão apreciar o caso, mas o tema pela complexidade e por ser o primeiro caso no futebol brasileiro depois da Resolução da CBF  que estabelece entre outras situações que haverá suspensão automática para treinadores no Brasileiro, e que em caso de três advertências ou expulsão direta, técnicos ficarão de fora do banco de reservas na partida seguida, será discutido pelo STJD.

A base da ação do ABC foi exatamente  o Regulamento Geral das Competições que a partir deste ano, estabelece  um tratamento igual entre técnicos de futebol e jogadores, e argumenta que o Treze infringiu o artigo 214 do CBJD.

Na Noticia de Infração, o ABC alega que ” se  a mudança no regulamento veio punir com cartões o técnico de futebol, claramente as consequências de sua punição, também devem ser as mesmas que são aplicadas aos atletas, e respectivos clubes, em caso de descumprimento. Assim, se a penalidade de perda de pontos é aplicável ao caso de atletas escalados de forma irregular, também o será no caso de participação do seu comandante técnico, possivelmente numa situação de importância bem superior para o clube”.

Marcos Lopes

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: