O portal do Sistema Opinião

POP9

Doping

rn

Palestra sobre prevenção ao doping no futebol

Evento em Natal com Fernando Solera, Coordenador da Comissão Médica e de Combate à Dopagem da CBF

junho 25, 2019 às 12:39 - Por:

Palestra importante sobre doping o futebol, que é uma triste realidade. Foto: Divulgação

Palestra importante sobre doping o futebol, que é uma triste realidade. Foto: Divulgação

Acontece hoje (25) às sete e meia da noite no auditório de Educação Física da UFRN, palestre  sobre a prevenção de Doping no Futebol, com o médico Fernando Solera, Coordenador da Comissão Médica e de Combate à Dopagem da CBF, e do médico Roberto Vital, do ABC.

O protocolo de controle de doping nas partidas, a prevenção do doping e a importância de jogadores e comissão tomarem cuidados com a alimentação e a medicação.

Leia também:

Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem confirma que volante Joílson usou cocaina

ABC admite arcar com tratamento para volante pego em exame antidoping

Volante do ABC é flagrado no exame antidoping

Mais um caso de doping no futebol potiguar, o segundo desde janeiro

Recentemente o futebol de Natal teve dois casos de doping. Um foi Joílson, volante de 21 anos e que estava no ABC, flagrado pelo uso de cocaína. O jogador chegou ser internado em uma clínica de reabilitação em Pium, por iniciativa do clube e de conselheiros. Joílson depois de um tempo internado, deixou a clínica por conta própria.

O outro caso foi do lateral Diego, 35 anos, e que jogava pelo América. Também pego por uso de cocaína.

Goleiro do Fluminense

O goleiro Rodolfo, do Fluminense, foi flagrado em exame antidoping por possível uso de cocaína e abriu mão de fazer uma contraprova, informou o clube por meio de uma nota oficial nesta terça-feira (25). O teste foi realizado após duelo com o Atlético Nacional (COL), válido pela Copa Sul-Americana, em 23 de maio, no Maracanã.

Segundo o protocolo do Código Mundial Antidopagem, de 2015, o o atleta é suspenso preventivamente nesses casos. Ele também é comunicado primeiramente e tem prazo de até cinco dias para solicitar o exame da contraprova. Caso não o faça, aceitará o resultado do teste inicial —o que aconteceu com Rodolfo.

Em 2012, o goleiro foi flagrado pela primeira vez e pegou dois anos de suspensão quando defendia o Athletico-PR. Desde que chegou ao Fluminense, em 2018, sempre usou seu caso como exemplo, influenciando pessoas que escolheram o caminho errado de que é possível se recuperar e dar a volta por cima.

Marcos Lopes

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: