O portal do Sistema Opinião

POP9

Tem que mudar

rn

Mudança no sistema de disputa da Série D ganha apoio

Depois de Eduardo Rocha, presidente da Liga do Nordeste, agora presidente da FGF, Francisco Novelletto defende mudanças na Quarta Divisão do Brasileiro

setembro 15, 2019 às 10:15 - Por:

Francisco Novelletto,presidente da Federação Gaúcha de Futebol, também defende mudanças na Série D. Foto: Divulgação

Francisco Novelletto,presidente da Federação Gaúcha de Futebol, também defende mudanças na Série D. Foto: Divulgação

Depois de Eduardo Rocha, presidente da Liga do Nordeste, em entrevista exclusiva ao Portal OP9,  defender a necessidade de mudança no sistema de disputa da Série D, agora foi a vez do presidente da Federação Gaúcha de Futebol e também um dos VPs da CBF, Francisco Novelletto, levantar o assunto. São propostas diferentes mas que mostram os dirigentes estão preocupados com o quadro atual.

Leia também:
Presidente da Liga do Nordeste apresenta proposta de mudança para a Série D

Novelleto defende reduzir a ajuda financeira para as viagens aéreas e tornar o campeonato com grupos de dez times regionalizados. Assim, as equipes teriam um calendário de 18 jogos.

“A Série C acredito que não vai mudar. Agora, a Série D sim, já comecei a brigar lá dentro da CBF. Porque, dois meses e meio, com grupos de 4, você joga 6 jogos e pode ficar fora. Como vai fazer um time para jogar 6 jogos? Então, eu acho que a melhor maneira era cortar a ajuda financeira de viagens e estadias e fazer mais regional. Daí os caras vão de ônibus, mas que possam jogar, no mínimo, 18 jogos fazendo grupos de 10, de São Paulo para frente. Daríamos uma ajuda financeira e deixaríamos para os clubes se organizarem melhor e terem uma garantia que vão fazer pelo menos 18 jogos”

Atualmente, a CBF banca trinta passagens aéreas e hospedagem dos clubes que participam da Série D do Campeonato Brasileiro. Para 2020, o futebol potiguar terá quatro representantes na Quarta Divisão, o América que vai para a quarta temporada, Potiguar que conquistou a vaga através do Estadual, além de ABC e Globo que foram rebaixados da Série C.

Do blog:

Eu vejo a proposta de Eduardo Rocha mais viável. Não adianta também você querer que os clubes joguem 18 vezes, ainda que de forma regionalizada sem ter o subsídio da CBF. Tenho a impressão que enfraquece a competição pela estrutura paupérrima de boa parte das equipes.

Cortar o auxilio que a CBF dá aos clubes da Série D como defende Novelletto, é uma leitura equivocada. O que a Série D precisa é justamente o contrário, é de apoio da confederação.

Mas de bom é que o assunto vai ganhando forma, em nível regional será discutido dia 26 de setembro na reunião da Liga do Nordeste em Aracaju e em seguida na CBF.

A necessidade de mudança tem apoio das 27 federações estaduais, da FENAPAF e da Federação Nacional dos Treinadores de Futebol.

Marcos Lopes

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: