O portal do Sistema Opinião

POP9

Segue o jogo

rn

Moacir Júnior não pode ser transformado em vilão

Uma história que não teve vilões. Diretoria montou um time competitivo para o nível da competição e Moacir Júnior de modo geral fez um bom trabalho

julho 8, 2019 às 08:42 - Por:

Moacir Júnior não pode ser transformado em vilão na eliminação do América. Foto: Canindé Pereira

Moacir Júnior não pode ser transformado em vilão na eliminação do América. Foto: Canindé Pereira

Não é justo, pelo menos na minha opinião, que a partir da eliminação do América, o trabalho do treinador Moacir Júnior seja questionado ou ele, transformado em vilão. Nem Moacir e nem a diretoria rubra merecem o carimbo de vilões  ou incompetentes.

Moacir Júnior assumiu o América e tirou o América de uma longa fila de espera pelo título Estadual, o que valeu para o time rubro uma vaga na Copa do Nordeste, de onde estava afastado.

Foi através do Estadual, conquistado por Moacir Júnior que o América confirmou uma vaga na Copa do Brasil, o que vai representar, junto com a Copa do Nordeste um aporte financeiro importante para a temporada 2020.

Leia também

Confronto entre torcidas organizadas após eliminação na Série D

América perde para Jacuipense e segue mais um ano na Série D

Não tenho percentuais de aproveitamento de Moacir Júnior, mas acompanhei todos os jogos do América na temporada e foi com o mineiro que o time teve o melhor desenvolvimento em nível tático, em nível de desenvolvimento e aproveitamento.

O time parece que sentiu os dois jogos contra o Jacuipense. Não foi bem no jogo da Arena das Dunas no sentido de finalizar e nem no Valfredão, onde ainda criou algumas oportunidades, como uma bola de Adriano Alves no Travessão.

Penso que Moacir – e já disse isso na 98 – errou na hora em que fez as substituições, especialmente preferindo Paulo Renê ao invés de Max. Aliás, das três opções lançadas por Moacir na decisão contra o Jacuipense, Vinicius foi o que ainda tentou alguma coisa. Hiltinho estava morto e Paulo Renê não entrou.

A diretoria montou um time que entendo esteva sempre acima da Divisão que disputou, que tem uma fórmula que não prima pela justiça para o melhor. O mata-mata é injusto e extremamente cruel, mas é do jogo, é do regulamento e agora resta ao América ter sabedoria para suportar mais uma temporada tensa.

Menos tensa é verdade, pelo calendário de inicio de temporada, mas tensa na obrigação de em 2020 deixar o atoleiro da Quarta Divisão do Campeonato Brasileiro.

Ainda nesta semana, presidente Eduardo Rocha tem reunião com a diretoria rubra.

Vamos começar tratar do planejamento para 2020. Tenho essa reunião e vamos começar discutir o futuro,mesmo eu não sendo candidato a reeleição no clube.

Marcos Lopes

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: