O portal do Sistema Opinião

POP9

Última chance

rn

Jacuipense e América acertam times para decisão no Valfredão

Empate no tempo regulamentar, decisão no Valfredão vai para os tiros livres da marca do pênalti

julho 6, 2019 às 09:13 - Por:

Estádio Eliel Martins, o Valfredão, palco da decisão entre Jacuipense x América, amanhã, três da tarde. Foto: Rádio Jacuipe

Estádio Eliel Martins, o Valfredão, palco da decisão entre Jacuipense x América, amanhã, três da tarde. Foto: Rádio Jacuipe

90 minutos para continuar sonhando com o acesso ou amargar o pesadelo da permanência por mais um ano na Série D. É o que estará em jogo amanhã (07) no estádio Valfredão, em Riachão do Jacuípe, para Jacuípense x América, que no jogo da ida empataram em 0 a 0 na Arena das Dunas. Novo empate amanhã e a decisão vai para os tiros livres da marca do pênalti.

Assim como o América, o time baiano também contratou para o confronto deste domingo e a cara nova é o lateral-direito Paulinho Souza, que subiu com o Doce Mel para o Baianão 2020.

O time do Jacuípense que treinou ontem e que deve começar o jogo contra o América foi de Jordan, Paulinho Souza, Nilson Júnior que entra no lugar de Matheus suspenso pelo terceiro amarelo, Railon e Caique; Thiago Lima, e voltam os volantes titulares que não jogaram na Arena das Dunas, Wellinton e Borges, com Danilo Rios na meia. No ataque, Jhullyan e Marcelo Nicácio.

Leia também

Moacir Júnior reconhece que América tem que jogar mais na decisão de domingo

No América que treina na manhã deste sábado – sol forte e temperatura de 27 graus neste momento – no Jóia da Princesa, treinador Moacir Júnior não divulgou o time, apenas confirmando a estreia do volante Cesar Sampaio na vaga do suspenso Leandro Melo.

Treinador rubro tem a opção de manter a mesma formação que começou o jogo da Arena das Dunas ou reforçar um pouco o meio, setor onde ele teve dificuldades na partida de Natal, sacando um atacante, o que me parece o mais sensato, pelo menos na minha opinião. Rechear mais o meio, jogar por uma bola, dificultar o trabalho dos donos da casa.

Olhos abertos

Além do bom time do Jacuipense, outra preocupação  do América é com a pressão que é exercida no estádio Valfredão, por gandulas, maqueiros e pessoal de apoio e que foi relatada por jogadores e dirigentes do Central de Caruaru.

O estádio Eliel Martins, o Valfredão, tem capacidade para 5 mil torcedores, mas a média de público do Jacuipense tem sido bem menor, algo em torno de 800 torcedores.

Marcos Lopes

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: