O portal do Sistema Opinião

POP9

Esportes

rn

Diego, lateral do América de Natal, foi mais uma vítima de ofensas racistas no futebol

Jogador foi chamado de macaco por torcedor no estádio Nogueirão em Mossoró

Abril 11, 2019 às 22:24 - Por:

Lateral Diego, do América, foi vitima de ofensas racistas no Nogueirão em Mossoró. Foto: O Gol

Lateral Diego, do América, foi vitima de ofensas racistas no Nogueirão em Mossoró. Foto: O Gol

Diego, lateral e volante do América foi mais uma vitima do preconceito, ofensas racistas e intolerância, na decisão da Copa Rio Grande do Norte, ontem (10) no Nogueirão em Mossoró, quando o América venceu o Potiguar por 2 a 0.

Diego foi chamado de “macaco” por um torcedor que estava no estádio, o que é revoltante, abjeto e merece repúdio. Não tem essa que tudo pode em um estádio de futebol, que os xingamentos são livres em um estádio ou que uma arquibancada é território livre e sem lei. Não é! Casos como o de Diego acontecem todos os dias dentro e fora dos estádios e os autores quando identificados devem ser punidos.

O lateral relatou ao repórter Orlando Neto o que aconteceu em Mossoró. Ouça o áudio

No confronto entre Paraná x São Bernardo ontem(10) na Vila Capanema, o meia Marino, do São Bernardo, denunciou na Polícia ofensas racistas que ele sofreu quando deixava o campo depois de ter sido expulso. Marino registrou BO na Delegacia do próprio estádio e lamentou o episódio.

Leia também:

Finais do Estadual serão disputadas em meio de semana, dias 17 e 24

Também pela Copa do Brasil, na rodada de ontem,  Eduardo da Chapecoense foi chamado de macaco por um torcedor do Criciúma. O jogo foi no estádio Heriberto Hülse, do Criciúma.

Time rebaixado

Em 2014, o TJD rebaixou o Esportivo de Bento Gonçalves para a Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho, por ofensas raciais contra o árbitro Márcio Chagas. Em 5 de março daquele ano no estádio da Montanha dos Vinhedos, o árbitro sofreu insultos racistas e encontrou seu carro depredado, com bananas no cano de descarga e sobre a lataria.

Crime de racismo e injúria qualificada

Injúria Qualificada é um xingamento referente à raça, cor, etnia, religião ou origem. Há a injúria Qualificada quando ofensas de conteúdo discriminatório são empreendidas à pessoa ou pessoas determinadas. (Ex.:Turco muquirana, negro fedorento, judeu picareta, baiano vagabundo, alemão azedo, chines sujo, nordestino safado), Racismo é impedir, proibir, negar a alguém algum direito por conta da raça, por exemplo: não permitir que alguém entre em um lugar por ser negro. O crime de Racismo somente será aplicado quando as ofensas não tenham uma pessoa ou pessoas determinadas, e sim venham a menosprezar determinada raça, etnia, religião, cor ou origem, agredindo um número indeterminado de pessoas. Ex.: negar emprego a judeu numa determinada empresa; impedir acesso de índios a determinado estabelecimento; impedir entrada de negros em um shopping, etc. Entre as peculiaridades de cada crime encontram-se as seguintes diferenças: o crime de racismo é imprescritível e inafiançável, enquanto no de injúria Qualificada o agressor pode, pagando fiança, responder em liberdade e prescreve em oito anos; o crime de racismo, em geral, sempre impede o exercício de determinado direito, no crime de injúria qualificada há uma ofensa à pessoa determinada; no crime de racismo há a lesão ao Princípio da Dignidade da Pessoa Humana, no crime de injúria há lesão à honra subjetiva de quem sofre a ofensa.

Marcos Lopes

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: