O portal do Sistema Opinião

POP9

Sertão

al

PC conclui inquérito da morte de Boiadeiro sem apontar mandante

Vereador foi executado a tiros quando deixava a Câmara Municipal de Batalha em novembro do ano passado

julho 12, 2018 às 17:58 - Por: Redação OP9

Neguinho Boiadeiro foi executado a tiros quando deixava a Câmara de Vereadores de Batalha. Foto: Reprodução

Neguinho Boiadeiro foi executado a tiros quando deixava a Câmara de Vereadores de Batalha. Foto: Reprodução

O inquérito sobre o assassinato do vereador de Batalha, no Sertão de Alagoas, Adelmo Rodrigues de Melo, o “Neguinho Boiadeiro”, foi concluído, porém, a Polícia Civil (PC) não aponta que são os mandantes do crime. O parlamentar foi executado a tiros em novembro do ano passado quando deixava a Câmara Municipal.

O inquérito foi presidido pelo delegado Cícero Lima e encaminhado ao Ministério Público do Estado (MP-AL). A assessoria de imprensa da PC informou que novas diligências ainda devem acontecer para que informações complementares sejam incluídas no inquérito. Os acusados da execução, Rafael Pinto e Maikel dos Santos foram presos em fevereiro deste ano.

Em fevereiro também foi preso o vereador Alex Sandro Rocha Pinto, conhecido como Sandro Pinto (PMN), mas a polícia não informou qual seria a sua participação no crime. Ele foi solto depois de conseguir um alvará. Na época, os suspeitos foram levados para o Presídio do Agreste, em Girau do Ponciano. A PC não confirmou se os outros dois homens acusados de participação no crime permanecem detidos.

Crimes seguidos

Depois da morte de Neguinho Boiadeiro houve uma sequência de crimes no município de Batalha. No mesmo dia em que o vereador foi executado, um de seus filhos, José Márcio Cavalcante, o “Baixinho Boiadeiro”, baleou o filho do ex-prefeito da cidade José Emílio Dantas, a quem atribuía a morte do pai. Na época, José Emílio Dantas confirmou que as famílias têm uma disputa antiga pelo domínio político de Batalha, mas não confirmou o seu envolvimento no crime.

Um mês depois da execução de Neguinho Boiadeiro, o também vereador de Batalha Tony Carlos Silva de Medeiros, o Tony Pretinho, foi morto a tiros na frente de casa. A Polícia Civil concluiu que o crime foi cometido por Baixinho Boiadeiro, também como vingança pela morte do pai. Ele está foragido.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: