O portal do Sistema Opinião

POP9

🐷🐘

al

“Eleporco” chama atenção, mas não sobrevive depois de nascimento

Porco com “tromba e orelhas de elefante” viveu apenas por cinco minutos. Portal OP9 conversou com um dos donos do animal na cidade de Porto Calvo, Litoral Norte de Alagoas

julho 9, 2019 às 12:27 - Por:

Um porco que nasceu curiosamente com tromba e orelhas de elefante. O caso inédito foi registrado no domingo (7) na cidade de Porto Calvo, Litoral Norte de Alagoas. O fato assustou os criadores de porcos e um deles, Fernando da Silva, 44 anos, conversou com o portal OP9. Ele relatou nunca ter visto nada igual em anos de cuidados com estes bichos.

As imagens repassadas por ele mostram o momento em que o leitão já estava morto. O animal nasceu com vida, mas só sobreviveu por apenas cinco minutos. “A porca deu cria a 12 porquinhos, mas só ele nasceu assim. Os outros nasceram normais e estão vivos. Meu irmão foi quem viu e me chamou.”, disse.

O caso chamou a atenção dos moradores que foram até o chiqueiro dos irmãos, na Rua da Matança, região central do município, para verem com os próprios olhos o “eleporco”. O dono dos porcos relatou que, assustado com a situação, resolveu jogar o leitãozinho no mato depois que ele morreu.

Malformação na vida intrauterina

Segundo a professora da área de patologia animal do curso de medicina veterinária da Ufal, Annelise Nunes, o caso em Porto Calvo trata-se de uma malformação no desenvolvimento do animal, que ocorreu na vida intrauterina.

O suíno é uma das espécies domésticas em que mais se observa essas alterações, em torno de 2% a 3%, devido ao número de leitões por parto. Muitas vezes eles possuem órgãos internos pouco, mal ou não desenvolvidos completamente e por isso que eles vivem pouco e morrem logo após o nascimento.

As causas podem ser variadas. Podem estar relacionadas a fatores físicos, químicos, infecciosos, deficiência nutricional, ou individual, por uma alteração genética.

“Neste caso, como foi apenas um filhote, entre os nascidos, provavelmente uma aberração genética individual. Caso ocorra em outros partos o nascimento de animais que apresentem este tipo de alteração semelhante a esta ou outras, recomenda-se que ele procure a ajuda de um médico veterinário para orientações adequadas”, alertou.

Julita Bittencourt

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: