O portal do Sistema Opinião

POP9

Seis dias

al

Cabo Bebeto se apresenta para cumprir prisão disciplinar no CFAP

Ordem de prisão é assinado pelo comandante da Polícia Militar de Alagoas, coronel Marcos Sampaio

dezembro 15, 2018 às 09:32 - Por: Redação OP9

Comando da Polícia Militar decidiu pela prisão de seis dias de Cabo Bebeto. Foto: Redes Sociais

Comando da Polícia Militar decidiu pela prisão de seis dias de Cabo Bebeto. Foto: Redes Sociais

Após ter a prisão disciplinar decretada pelo juiz da Vara Militar, o deputado estadual eleito Cabo Bebeto (PSL) se apresentou ao Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP) na noite de sexta-feira (14) para cumprir a ordem. O cabo deve ficar recluso durante um período de seis dias.

De acordo com o próprio deputado, a medida se dá pelo fato do militar ter “abandonado, sem ordem do superior, o posto de serviço que lhe cumpria executar sendo estes serviços de Comandante de Guarnição da Rocom 2 e de Permanência ao PM BOX da Pajuçara, respectivamente”. O referido fato foi registrado entre os dias 06/02/15 e 20/02/15.

Os advogados de defesa de Cabo Bebeto devem recorrer da medida e entrar com pedido de habeas corpus. O comandante-geral da Polícia Militar de Alagoas (PMAL), coronel Marcos Sampaio, informou anteriormente que o cabo teria como medida punitiva apenas o registro de transgressão disciplinar na ficha funcional. Explicou ainda que não seria possível aplicar a reclusão porque a lei não estipula verba alimentar para os militares que cumprem prisão administrativa.

Cabo Bebeto usou as redes sociais para lamentar a decisão que o levou para a prisão disciplinar. Ele disse que todos os policiais militares estão sujeitos a esse tipo de situação. “Como não sou melhor do que ninguém, irei me submeter à decisão administrativa e cumprir os seis dias de prisão que me foram impostos”, afirmou o deputado em suas redes sociais.

Deputado eleito

Cabo Bebeto foi eleito com 31,531 votos pelo PSL, o mesmo partido de Jair Bolsonaro. Ele teve a prisão decretada no início de dezembro deste ano antes mesmo de se apresentar à reserva remunerada para poder cumprir a função de parlamentar. O despacho com a ordem de prisão é assinado pelo comandante da Polícia Militar de Alagoas, coronel Marcos Sampaio.

Governador se posiciona contra prisão

Em suas redes sociais, o governador de Alagoas Renan Filho (MDB) se posicionou contra a prisão do cabo Bebeto. Para o chefe do Executivo não se pode privar de liberdade “anos depois, por motivos fúteis”. Ele determinou que o secretário de Estado da Segurança Pública, Lima Júnior, que também é militar, trabalhe no sentido de libertar o deputado eleito. Confira abaixo as postagens:

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: